Softwares

O Reliability Workbench da ISOGRAPH® é um pacote computacional para estudos de confiabilidade de produtos, sistemas, etc. Ele é composto pelos seguintes módulos:

• Módulo Prediction: Realiza a predição da confiabilidade de componentes em diferentes condições operacionais de acordo com normas como MIL-217 [F2], IEC TR 62.380, TELCORDIA TR/SR, NSWC [98], GjB/z [299B], GjB/z [299C].

• Módulo FMECA: Realiza estudos de Análise de Criticidade dos Modos e Efeitos de Falhas (FMEA/FMECA®) de componentes, produtos, sistemas, etc.

• Módulo RBD: Realizar estudos de estimativa de indicadores de confiabilidade de componentes e sistemas empregando-se Diagrama de Blocos de Confiabilidade (RBD).

• Módulo Fault Tree: Permite realizar modelagens de sequência de eventos catastróficos, probabilidade de falha de ocorrerem diferentes combinação que geral falhas (cut-sets), estimativa de diversos indicadores de confiabilidade (MTBF, indisponibilidade, identificação de componentes que mais causam falhas e paradas do sistema, etc).

• Módulo Event Tree: Realiza estudos de consequência dos eventos como falhas, paradas de produção, vazamentos, etc em termos de custo, perdas de produção, etc.

• Módulo Markov: Permite que os analistas realizem estudos de sistemas reparáveis empregando-se modelos de cadeias de Markov.

• Módulo de Weibull: Permite ajustar distribuições de probabilidade aos dados existentes, estimativas de confiabilidade, probabilidade de falha, análise de percentis, etc.

• Módulo Reliability Growth: Desenvolve estudos sobre crescimento de confiabilidade ao longo do tempo.

• Módulo Reliability Allocation: Possibilita que sejam realizados estudos para identificar a melhor estratégia de alocação de confiabilidade a equipamentos individuais de modo a atender à meta do sistema.

Para mais detalhes sobre o Reliability Workbench, veja os vídeos.

Esta ferramenta computacional emprega a metodologia de HAZOP que é uma das diversas técnicas para levantamento de pontos de risco ou itens que requerem atenção. É muito usada na avaliação de segurança preliminar de novos sistemas ou modificações de sistemas existentes.

Verifique no vídeo algumas das características do Hazop+.

Com o uso da ferramenta Hazop+, pode-se executar vários outros tipos de estudo tais como (a)HAZOP, (b) Análise de operabilidade e risco do computador ou do controle, (c) Análise SIL, (d) Análise do nível de integridade de segurança, (e) IEC-61508 avaliações e (f) LOPA.

Vídeo divido em partes: Parte 1 | Parte 2 | Parte 3

O software ModelRisk funciona como um aplicativo junto ao Microsoft Excel e possui as seguintes versões:

  • ModelRisk Standard (STD): contém a parte de simulação avançada de Monte Carlo no Excel
  • ModelRisk Professional (PRO): inclui objetos, modelos probabilísticos, simulação de Monte Carlo e otimização estocástica
  • ModelRisk Industrial (IND): adiciona uma variedade de características avançadas à versão Profissional que ajudam a resolver problemas comuns e mais complexos para várias indústrias

Na tabela abaixo encontra-se uma análise comparativa entre as funcionalidades presentes nas diferentes versões do ModelRisk

        

Features

Standard   

Professional

 Industrial 

S
T
A
N
D
A
R
D

Unrestricted speed and model size

Y

Y

Y

Monte Carlo simulation

Y

Y

Y

Bounded, shifted distributions

Y

Y

Y

Correlation of distributions

Y

Y

Y

One-click function view

Y

Y

Y

ModelRisk function search and format tool

Y

Y

Y

Run macros before, during or after simulation

Y

Y

Y

VBA and C++ calls to ModelRisk functions

Y

Y

Y

Full graphical simulation reports

Y

Y

Y

Full statistical reports

Y

Y

Y

View simulation results statistics in spreadsheet

Y

Y

Y

Export results

Y

Y

Y

Save results in Results Viewer format

Y

Y

Y

Sensitivity analysis

Y

Y

Y

Scenario analysis

Y

Y

Y

Conversion from other Monte Carlo add-ins

Y

Y

Y

Full help file and example models

Y

Y

Y

Informative error messages

Y

Y

Y

P
R
O
F
E
S
S
I
O
N
A
L

Optimization

N

Y

Y

Time series forecast

N

Y

Y

Fitting distributions to data

N

Y

Y

Fitting correlation structures to data

N

Y

Y

Fitting time series to data

N

Y

Y

Statistical fit results in spreadsheet

N

Y

Y

Data Viewer

N

Y

Y

Expert elicitation tools

N

Y

Y

Probability calculations

N

Y

Y

Working with ModelRisk objects

N

Y

Y

Markov chain tools

N

Y

Y

Combining expert estimates

N

Y

Y

Bootstrap tools

N

Y

Y

Calculation of distribution moments

N

Y

Y

Empirical copula to reproduce any correlation pattern

N

Y

Y

Stop Sum and Sum Product tools

N

Y

Y

Risk Event tool

N

Y

Y

Extreme Value tool

N

Y

Y

I
N
D
U
S
T
R
I
A
L

Six Sigma support

N

N

Y

Assumptions library

N

N

Y

Database connectivity

N

N

Y

Financial tools

N

N

Y

Insurance tools

N

N

Y

Ordinary differential equation

N

N

Y

Integration and Interpolation

N

N

Y

PK/PD Tool

N

N

Y

Distribution splicing

N

N

Y

Bayesian averaging for fitted models

N

N

Y

Nested summation and product tools

N

N

Y

Veja diversos vídeos onde se ilustram usos do ModelRisk (alguns em português e outros em inglês).

Testemunhos: "O ModelRisk permite que os usuários construam modelos de análise de risco complexos em uma fração de tempo necessária para desenvolver aplicações codificadas customizadas." – William McKibbin

Dentre as metodologias para se fazer análise de riscos, Bow-Tie é uma das mais utilizadas, porque permite (a) identificação de perigos, (b) determinação das ameaças, (c) avaliação das consequência e (d) estudo das barreiras de proteção. Por isso, a metodologia Bow-Tie é única na habilidade de analisar e avaliar riscos complexos de uma maneira fácil de visualizar e gerenciar. Seu uso evita a perda de contexto e de foco nos elementos críticos.

Por empregar imagens gráficas torna-se possível a qualquer pessoa da força de trabalho entendê-lo sem muito esforço e, portanto, estar sempre alinhada com os riscos e objetivos da empresa. Isto é, podem ser identificados: perigo, evento topo, causas, consequências, barreiras de proteção, fatores de escalonamento e os responsáveis por cada ação de modo que se possa manter o risco dentro de níveis aceitáveis pela organização.

Um alerta: Apesar de ser uma metodologia de fácil utilização não deve-se confundi-la com uma ferramenta de poucos recursos na identificação dos riscos haja vista que fornece uma visão que dificilmente poderia ser identificada de outra maneira.